Sinusite – Suas Causas e Formas de Tratamento

Se você nunca teve, com certeza conhece alguém que já teve ou que ainda hoje sofre com esse problema, que dependendo da situação, afeta muitas áreas da vida da pessoa.

Estamos falando da sinusite, que nada mais é do que um processo inflamatório dos seios nasais, situação que provoca diversos sintomas.

Dentre os principais estão as famosas dores de cabeça, corrimento nasal, uma sensação de “rosto pesado”, principalmente nas regiões da testa e maçãs da face.

Isso acontece porque são nestas regiões que encontramos os seios nasais citados logo acima.

Normalmente, o que provoca um quadro de sinusite é a infecção pelo vírus Influenza, justamente por conta disso é normal que aconteça o quadro durante uma gripe.

Infecções por bactérias, que se desenvolvem nas secreções nasais, que ficam localizadas no interior dos seios nasais, como acontece em situações pós-alergias, também podem ser causa de sinusite.

A boa notícia é que a sinusite tem cura. Seu tratamento, porém, deve ser acompanhado por médicos especialistas, inicialmente um clínico geral mas depois por um otorrinolaringologista.

O tratamento se baseia no uso de sprays nasais, analgésicos, corticoides orais ou antibióticos, entre possíveis outros medicamentos e estratégias.

Como Reconhecer os Sintomas da Sinusite

Além dos sintomas citadas inicialmente, os pacientes podem apresentar ainda um principio de secreção nasal espessa e amarelada, que pode vir seguida de uma impressão de pesar ou pressão na face.

Dentre os sintomas principais, podem estar presentes ainda uma ou mais das seguintes condições:

  • Dores na face, sobretudo próximo dos olhos ou nariz;
  • Fortes e constantes dores de cabeça;
  • Impressão constante de rosto ou cabeça pesada, sobretudo ao abaixar;
  • Congestão Nasal;
  • Febre acima dos 38º C
  • Presença de Mau Hálito;
  • Secreção nasal amarelada ou esverdeada;
  • Tosse persistente, principalmente durante à noite;
  • Perda ou diminuição severa do sentido olfativo.

Para poder realizar o tratamento correto do problema, é fundamental procurar um profissional especialista, pois o mesmo saberá diferenciar tais sintomas de sinusite de uma alergia, visto que são muito semelhantes.

Deste modo, um processo alérgico que persiste por mais de 7 dias, precisa de avaliação médica especializada.

Principais Tipos ou Quadros de Sinusite

São vários os quadros possíveis de apresentação da sinusite. Assim, a depender dos seios nasais atingidos, do tempo de duração dos sinais e do que causou o problema, podemos dividi-la em diversos grupos, conforme veremos abaixo.

Ao atingir somente um dos lados dos seios nasais, temos uma situação de sinusite unilateral, enquanto que ao atingir os dois seios nasais, temos uma sinusite bilateral.

Já em relação à extensão do problema, em virtude do tempo, temos uma sinusite aguda quando seus sinais duram menos de 4 semanas, sendo que, geralmente, temos aqui um problema causado por vírus.

É considerada uma sinusite crônica aquele quadro que persiste por mais de 12 semanas, e geralmente aqui temos uma sinusite associada a um processo infeccioso por bactérias.

Caso ocorra situações recorrentes, ou seja, 4 episódios ou mais de sinusite em um ano, o quadro poderá ser classificado como sinusite aguda recorrente.

O que Provoca Esta Condição?

Como já citado anteriormente, podemos classificar as sinusites conforme o agente causador, ou seja, sinusite viral se a causa for um vírus, bacteriana se causada por uma bactéria e alérgica, se a causa for um processo alérgico.

Dessas 3 situações, temos mais dificuldades em tratar as sinusites alérgicas, pois além de mais inespecíficas, é muito difícil de reconhecer o que está gerando a alergia.

Em situações como essa, é normal que a pessoa afetada evolua para uma sinusite crônica.

Como é Feito o Diagnóstico?

O otorrino fechará seu diagnóstico de sinusite através da anamnese clínica e observação dos sinais, bem como pela palpação dos seios nasais, processos avaliativos que deverão confirmar uma sensibilidade na área e consequentemente, confirmação de sinusite.

Exames mais específicos poderão ainda ser solicitados, a critério do médico, como:

1 – Endoscopia Nasal

Um diminuto tubo é introduzido pelas vias nasais para uma perfeita observação do interior dos seios nasais.

O médico espera observar aqui se há possíveis outras causas gerando o problema, como por exemplo pólipos nasais.

2 – Tomografia Computadorizada

Este exame permite observar de melhor modo a anatomia dos seios nasais e consequentemente, se existe um processo inflamatório mais profundo na região e que não pode ser visto na endoscopia nasal.

3 – Colheita de Secreções Nasais

Uma amostra das secreções é colhida e enviada a um laboratório para posterior avaliação da presença de agentes infecciosos, como os vírus e bactérias.

4 – Teste de Alergia

Se a colheita de secreções não encontrar a presença de micro-organismos como agentes causadores da sinusite, é solicitado um teste de alergia para justamente identificar como sendo esta a causa do problema.

Principais Medicamentos Utilizados

Para tratar a sinusite, na maioria das vezes são utilizados medicamentos, tais como:

  • Sprays Nasais, que auxiliam muito no alívio da sensação horrível de nariz entupido;
  • Fármacos Antigripais, que auxiliam muito a diminuir a impressão gerada de pressão na face e as dores de cabeça tão comuns;
  • Antibióticos Orais, que são utilizados somente em situações onde existe uma sinusite bacteriana confirmada;

Popularmente são conhecidos também alguns processos que ajudam a diminuir ou aliviar os sintomas da sinusite, como a lavagem nasal com água e sal ou soro fisiológico e as inalações de vapor.

É bom citar que, em situações mais especificas e mais graves portanto, podem ser gerados abscessos pelo paciente, complicação que somente um médico poderá intervir, pois em muitos casos é necessário uma cirurgia para abertura dos canais dos seios nasais e consequentemente facilitação da drenagem de tais secreções.

Cuidados Pessoais que Fazem Toda Diferença

Além de procurar um médico o mais rápido possível, o paciente afetado pelo problema pode adotar algumas medidas importantes para alívio da sinusite, tais como, lavar o nariz com soro fisiológico de 2 a 3 vezes ao dia, evitar ficar em locais fechados por muito tempo, se distanciar de fumaças ou poeiras e ingerir muita água, pelo menos 2 litros diariamente.

E você, tem alguma experiência pessoal para compartilhar conosco sobre sinusite?

Envie-nos um comentário abaixo que rapidamente responderemos a todos!

Veja também: