Quiropraxia – Para que Serve, Técnicas e Contraindicações

Mesmo tendo alcançado um crescimento expressivo nas últimas décadas, a quiropraxia ainda é uma ciência desconhecida do grande público, desconhecimento esse que encobre os excelentes benefícios que ela pode oferecer para seus adeptos.

Para quem não sabe, a quiropraxia é um ramo da saúde “alternativa”, que é responsável pelo diagnóstico, tratamento e prevenção de problemas em diversas partes do nosso corpo, especialmente nervos, músculos e ossos.

As técnicas de avaliação e tratamento se dão por meio de uma série de técnicas feitas com as mãos, que objetivam recuperar a flexibilidade, diminuir processos doloridos, reabilitar as funções fisiológicas de vértebras, músculos e ligamentos.

Os recursos e técnicas próprias da especialidade só podem ser aplicados por um profissional habilitado e altamente capacitado, tanto na teoria quanto na parte prática.

Conhecido Quiropraxista, esse profissional é especialista em aplicar modalidades de tratamento capazes de tratar e ajudar na correção postural corporal, no alívio de enxaquecas, dores em articulações, principalmente nas costas, joelho e ombro.

Além disso tudo que já citado anteriormente, as técnicas de quiropraxia ajudam ainda na promoção de um relaxamento e bem-estar geral, pois terapias manuais como essa ciência e outras do tipo, auxiliam na redução da tensão muscular, tão comum e presentes em situações de ansiedade, estresse e outros.

Para que Serve a Quiropraxia

É um tratamento que tem a possibilidade de ser realizado de modo isolado ou de forma complementar aos demais tratamentos médicos.

Normalmente, esse tratamento é recomendado para condições como, dores no pescoço, dores nas costas, dores nos ombros, hérnia de disco, dores na lombar, osteoartrite, enxaqueca, entre outras moléstias.

As técnicas utilizadas pelo quiropraxista, consistem basicamente em manipulações manuais que podem auxiliar na recuperação do movimento correto da coluna e de outras partes do corpo, auxiliando na diminuição ou alívio da dor.

Tais técnicas de manipulação auxiliam ainda na redução da tensão muscular, elevando o fluxo sanguíneo e reduzindo a pressão arterial, passando uma sensação de relaxamento e bem-estar geral.

Como São as Técnicas e Aplicações

Como citado inicialmente, a quiropraxia só pode ser aplicada por um profissional com graduação nesta área, pois antes de começar as sessões é realizada uma avaliação completa sobre as doenças instaladas e as queixas de saúde existentes no momento.

Esta avaliação auxilia o quiropraxista a compreender se as técnicas de quiropraxia são as mais indicadas para solução daquele determinado problema ou então, se é preciso indicar ao mesmo uma consulta médica com um ortopedista ou um reumatologista.

A princípio, o profissional quiropraxista realiza uma avaliação postural, faz análise das articulações e constata a flexibilidade dos movimentos corporais.

Logo após essa primeira avaliação, o profissional seleciona um protocolo de tratamento, que se baseia em um número de sessões definidas conforme o problema de saúde a ser tratado.

No decorrer da sessão, o quiropraxista realiza uma gama de manipulações na coluna, nos músculos e nos ligamentos, visando estimular as articulações.

O profissional pode ainda orientar a realização de exercícios para correção da postura e técnicas de relaxamento para se realizar em casa.

Quiropraxia x Osteopatia

Muitas pessoas confundem a quiropraxia com outra técnica que a princípio parecem similares, mas que não são a mesma coisa.

Apesar de serem técnicas parecidas, a quiropraxia só pode ser praticada por profissionais graduados na área, que não necessariamente precisam ser profissionais da saúde.

Além disso, as técnicas de manipulação da área possuem enfoque nas alterações do músculo, vértebras e tendões.

Falando agora de osteopatia, ela também utiliza técnicas de manipulação, porém, é uma especialização onde apenas os Fisioterapeutas podem se especializar.

Essa ciência avalia de modo mais completo outras questões gerais relacionadas a saúde do paciente, como por exemplo, a qualidade do sono, a saúde das artérias, o bom funcionamento do intestino, dentre outros.

Contraindicações

A quiropraxia não é recomendada para pessoas que tenham algum problema de instabilidade na medula espinhal, hérnias de disco graves, acompanhadas de formigamento e perda de força, fraturas que ainda estejam em processo de consolidação, pessoas que usem medicações anticoagulantes, que tenham câncer nos ossos, que tenham risco alto de avc, osteoporose grave, dentre outros problemas que precisam ser investigados durante anamnese.

Quando praticada por um profissional graduado e corretamente habilitado, os riscos para o paciente são bem baixos e os sintomas que podem ocorrer após as sessões de quiropraxia são a dor, o desconforto na região das manipulações, tontura, dores de cabeça, enjoos, todos sintomas que tem duração de no máximo 48 horas.

Apesar disso, em certos casos, o ideal é procurar primeiramente um ortopedista ou reumatologista, principalmente quando a dor relatada pelo paciente estiver acompanhada de dormência ou perda de força em braços ou pernas.

E você, já fez algum tratamento com um profissional de quiropraxia?

Pode nos contar como foi sua experiência?

Veja também: