Espinheira Santa para Tratar Gastrite e Úlceras

A Maytenus Ilicifolia, também conhecida por Espinheira Santa é uma planta geralmente de países e regiões de clima ameno, como o sul do Brasil.

É utilizada suas folhas, que são ricas em taninos, polifenóis e triterpenos, com várias propriedades terapêuticas.

Vamos conferir a seguir essas propriedades e muito mais!

Para que Serve a Espinheira Santa?

A Espinheira Santa é utilizada geralmente em casos de gastrite, dores de estômago, úlcera gástrica e azia, pois seus compostos possuem uma forte ação antioxidante e protetora celular e, além disso, reduzem a acidez gástrica, protegendo assim a mucosa do estômago.

Age também a H. Pylori e aos refluxos gástricos. Ela também possui em sua composição propriedades diuréticas, laxativas, depurativas do sangue, anti-infecciosas, e pode ser utilizada em ocorrências de acne, eczema e cicatrizes.

Tal planta é usada como remédio caseiro em casos de câncer devido as suas propriedades analgésicas e antitumorais.

Nutrientes da Espinheira Santa

Vitaminas por Alimentos

A planta possui uma boa quantidade de taninos, especialmente epigalocatequina, que possui o poder cicatrizante de lesões ulcerosas no estômago por controlar a produção de ácido clorídrico no órgão.

Os taninos possuem poder antisséptico por estagnar as fermentações gastrintestinais e analgésicos. Os óleos essenciais, especialmente o fridenelol, estão presentes na planta e se destaca pelo efeito gastroprotetor.

Também possui na composição os ácidos tônico e silícico, que possuem a ação antisséptica e cicatrizante.

Cápsulas de Espinheira Santa

As cápsulas da espinheira podem ser adquiridas em farmácias, numa dose de 380mg de extrato seco de Maytenus ilicifolia e a dosagem usual é de 2 cápsulas, 3 vezes ao dia, antes das principais refeições.

Compressas Quentes de Espinheira Santa

Para situações dermatológicas como eczema, cicatrizes ou acne, pode ser aplicada compressas quentes com chá de Espinheira Santa direto na lesão.

Contraindicações da Espinheira Santa

Mulher Questionando

A Espinheira Santa não deverá ser utilizada por pessoas com histórico de alergia a esta planta e também não deverá ser consumida durante a gravidez, pois possui efeito abortivo e mulheres que estão amamentando, porque pode provocar redução da quantidade de leite materno, é vetada também para crianças abaixo dos 12 anos.

Benefícios da espinheira-santa:

  • Trata a Gastrite;
  • Combate a Úlcera Estomacal;
  • Diminui o Refluxo;
  • Diminui os Gases Gastrointestinais;
  • Trata a Azia;
  • Evita o Mau Hálito
  • Elimina o Excesso de Líquidos.

Boa Contra as Úlceras

A planta possui taninos que possuem poder cicatrizante de lesões ulcerosas no estômago por controlar a produção de ácido clorídrico no órgão.

Combate a Gastrite

A Espinheira Santa é ótima em casos de gastrite devido aos taninos presentes na planta que estão direcionados à diminuição da secreção do ácido clorídrico através das células do estômago e assim atenuam a gastrite.

Ação Diurética

Tem ação levemente diurética graças à presença de triterpenos, composto bioativo, em sua composição.

Melhora o Trânsito Intestinal

Boa Digestão

A Espinheira Santa benéfica o trânsito intestinal devido à mucilagem presente nesta planta.

Alivio dos Gases

Ela também possui ação antisséptica, proveniente da expressiva quantidade de taninos, atuando rapidamente na paralisação das fermentações gastrintestinais e é carminativa, por isso ela é indicada em casos de gases.

Alivia Dores no Estômago

Por impedir a secreção de ácido gástrico, a planta auxilia no alivio das dores de estômago.

Previne Câncer de Pele

Os triterpenos presentes na Espinheira Santa contém propriedades contra o câncer de pele.  Ressalto que, caso possua já um tumor, é essencial buscar orientações com seu médico antes de consumir a planta.

Ação Cicatrizante

A Espinheira Santa contém na composição os ácidos tônico e silícico, que apresentam a ação antisséptica e cicatrizante.

Riscos do Consumo em Excesso

Tome Cuidado

Como em qualquer situação de tratamento, o consumo em excesso de Espinheira Santa pode ocasionar efeitos colaterais, no caso náuseas e boca seca, gosto estranho na boca, cefaleia, sonolência, tremor e dor nas articulações das mãos, cistite e poliúria.

Contraindicações da espinheira santa:

  • A planta é contraindicada em casos de gravidez ou tratamento da infertilidade feminina por possuir um efeito abortivo descrito em pesquisas científicas;
  • É contraindicado seu uso durante o período de amamentação, pois pode levar à redução do leite materno;
  • A espinheira santa não é indicada para crianças.

Não confunda a Espinheira Santa com a Mata-olho (Sorocea bonplandi) e a falsa espinheira santa (Zollernia ilicifolia) que geram danos fatais.

Chá de Espinheira Santa

Mulher Tomando Chá

Como vimos a parte da planta usada no chá são as folhas, utilizando-as da seguinte forma:

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de folhas secas de espinheira-santa
  • 1 xícara de água fervente

Modo de preparo: Adicionar as folhas de espinheira santa à água fervente, tampar e deixar repousar por cerca de 10 minutos. Coar e tomar morno.

É prudente fazer o uso do chá 3 vezes por dia, em jejum, ou cerca de meia hora antes das refeições.

Este chá é muito eficiente para a gastrite, porque diminui a acidez no estômago.

Conclusão

Gostou de conhecer mais sobre a Espinheira Santa?

Seus benefícios para nossa saúde e indicações?

Deixe seu recado para nós!

Veja também: