Edema – O que é, Quais os Tipos e Principais Causas

Também chamado de inchaço na forma popular, o edema é uma situação que ocorre quando há acúmulo de líquido sob a pele, que geralmente surge por conta de alguns fatores, como infecções ou ingestão alta de sal.

Outras situações que podem causar o problema são em casos de inflamações, intoxicações e hipóxia (falta de oxigênio em certa região do corpo), além de doenças em órgãos como rins, coração ou sistema linfático.

Em determinadas situações, é normal que o edema surja em mãos, braços, pernas, pés e face, causando na pele marcas que se formam principalmente com uma determinada pressão sobre a região afetada.

O edema pode ainda surgir de repentinamente ou então aos poucos, durante o decurso do dia, mas isso dependerá da causa do problema.

Em relação ao tratamento do problema, é preciso individualizar os casos, com objetivo sempre de extinguir a causa que está gerando o edema.

De modo geral, faz parte do tratamento indicado pelos médicos o repouso, a elevação do membro atingido acima do nível do coração e a diminuição da quantidade de sal ingerida no dia-a-dia.

Além disso, podem ser prescritos fármacos diuréticos, pois os mesmos ajudam no desbloqueio do líquido que está em excesso no organismo através da urina.

Principais Tipos de Edemas

A classificação do edema se dá de 3 formas e possui o propósito de elucidar melhor o que pode estar causando tal problema e, por fim, conhecer melhor qual é a composição do fluido que vem se acumulando sob a pele.

Os principais portanto são:

1 – Edema Comum

Sua composição é formada basicamente de água e proteínas e, geralmente, está ligado a ocorrências não tão urgentes, tais como os edemas que aparecem após picadas de insetos, quedas ou alergias, como a pólen, perfumes, poeira, entre outros.

Apesar disso, quando ele é generalizado, ou seja, quando está presente em diversas regiões corporais, é preciso ficar atento, pois isso pode ser um indicativo de uma ocorrência mais grave, que necessita de um pronto atendimento médico especializado.

Situações como esta são também chamadas de “anasarca”, e são mais frequentemente vistas em problemas de saúde como cirrose hepática, insuficiência cardíaca ou síndrome nefrótica.

2 – Linfedema

De modo geral, este tipo de edema tem sua composição formada basicamente por água, proteínas e lipídios, e surge no momento em que o fluido presente na circulação linfática extrapola para a pele e órgãos.

Geralmente os linfedemas aparecem em casos de câncer, elefantíase e obstrução de gânglios linfáticos.

3 – Mixedema

O que difere este tipo de edema dos demais é a grande presença e concentração de lipídios entre seus compostos, situação que provoca um inchaço ainda mais rígido ou mais firme que as demais formas de edema.

Além disso, ele conta também com água e proteínas em sua composição, e apesar de poder ser generalizado, costuma ser mais comum em regiões do rosto, provocando inchaço marcante nos olhos por exemplo.

É comum aparecer mixedema em pessoas que tenham hipotireoidismo ou que realizaram qualquer tipo de tratamento hormonal.

Principais Sintomas

Como não poderia deixar de ser diferente, o principal sinal do edema é o inchaço da área afetada, mas se ele for muito grande, é possível observar outros sintomas, tais como a pele mais estirada e brilhante.

O edema surgindo nos membros inferiores, a pessoa pode sentir um leve ardor ou sensação de formigamento nos pés ou pernas ao caminhar.

É importante ficar de olho e observar atentamente o edema, pois se o mesmo estiver dolorido, a pele sensível e não desaparecer espontaneamente dentro de algumas horas, é fundamental procurar um hospital mais próximo para uma avaliação médica mais profunda.

Podem ser requisitados pela equipe médica alguns exames de avaliação para verificar se não se trata de algo mais sério, como exame de hemograma, ecocardiograma, raio X, urina, entre outros.

Causas Possíveis para o Edema

Dentre as doenças e alterações no organismo que podem fazer surgir edemas, destacamos 4 dentre as principais delas:

1 – Elevação da Pressão Capilar

A elevação da pressão capilar geralmente é ocasionada por obstrução de veias, que pode ocorrer por conta do acúmulo de gordura, trombos ou por compressão externa, como em casos de pessoas que usam roupas muito apertadas por exemplo.

No momento que isso acontece, a pressão que os líquidos exercem sobre os vasos sanguíneos é muito grande, fazendo com que os líquidos extrapolem os vasos e se acumulem nos demais tecidos corporais.

O que estar relacionado a isso tudo frequentemente são: insuficiência cardíaca, renal ou venosa, e em certos casos, uma alimentação excessiva em sódio.

É necessário portanto tratar adequadamente estas causas, pois em casos mais graves, isso poderá se tornar até mesmo um edema pulmonar, situação onde os líquidos se acumulam no pulmão.

2 – Diminuição das Proteínas Plasmáticas

Quando as taxas de proteínas plasmáticas presentes no organismo estão diminutas, não ocorre perfeitamente o processo de reabsorção de líquidos nas camadas mais profundas da pele, situação que pode gerar acúmulo de líquidos sob a pele, provocando posteriormente um edema.

Este processo que leva a um acumulo de líquido nos tecidos, tem como consequência uma redução do líquido que deveria estar circulando pelo corpo, levando ainda a uma redução da produção de urina pelos rins, gerando mais líquido dentro do corpo e elevando ainda mais o processo do edema.

Normalmente, esta forma de edema surge em pessoas que tenham síndrome nefrótica, doenças hepáticas, desnutrição proteica ou ainda aquelas que sofreram queimaduras graves.

3 – Elevação da Permeabilidade Capilar

Aqui ocorre uma maior permeabilidade dos vasos sanguíneos, normalmente causada por alguma inflamação, sendo assim, os líquidos acabam extrapolando dos vasos e acumulando-se nos tecidos corporais.

Certas situações podem causar elevação da pressão capilar e edema, como as alergias, queimaduras, deficiência de vitamina C, infecções, toxinas ou o uso de vasodilatadores.

4 – Obstrução do Retorno Linfático

O edema gerado pela obstrução do retorno linfático, conhecido também como linfedema, ocorre quando há uma obstrução dos vasos linfáticos.

É normal que isso aconteça em casos de hipotireoidismo, câncer nos linfonodos ou após a linfadenectomia.

Este tipo de edema é caracterizado por um inchaço que parece ser mais firme e rígido ao toque e a pele pode ter aspecto de casca de laranja.

Como é Realizado o Tratamento

O primeiro passo para tratar o edema é eliminar a condição que o gerou.

Em situações onde o problema é menos intenso, é recomendado repouso, diminuição do consumo de sal e, se possível, fazer uma massagem na área atingida pelo edema.

Todos esses cuidados mais básicos servem para auxiliar na drenagem do líquido que está acumulado naquela determinada região.

É importante tomar esses cuidados até que o de edema melhore ou mesmo desapareça.

Nos acometimentos mais graves, onde estão presentes situações de saúde como doenças no fígado, rins e outros órgãos, é preciso tratar concomitantemente a doença específica que gerou o edema.

Além de ser recomendado utilizar fármacos como a furosemida, bumetanida ou espironolactona.

Edema x Cuidados Preventivos

A adoção de hábitos mais saudáveis de vida que se tornem uma rotina agradável de cuidados no decorrer do tempo, podem ajudar a evitar e diminuir a intensidade e o surgimento de novos casos de edemas.

Dentre os principais cuidados e mudanças na rotina, destacamos os seguintes:

  • Diminuição da ingestão de sódio e sal nos alimentos;
  • Manutenção do peso corporal dentro dos limites ideais;
  • Prática de exercícios físicos regulares;
  • Elevação das pernas ao se deitar ou sentar, de preferência acima do nível do coração.

Todas estas ações podem ser realizadas por pessoas que não apresentam nenhuma doença crônica, porém, aquelas que possuem algum problema de saúde, devem evita-las ou fazer somente se indicadas por um médico responsável.

E você, tem algum conhecimento ou experiência para dividir com nossos leitores?

Faça um comentário abaixo que rapidamente responderemos a todos.

Veja também: