Dieta do Ovo – Benefícios e Como Fazer

Entra ano, sai ano e as discussões sobre o ovo permanecem as mesmas: Uns dizem que ovo engorda, outros defendem que esse é um ótimo alimento.

Mas hoje, vamos falar sobre um tema que os defensores do ovo adoram, a dieta do ovo.

É uma dieta baseada no consumo do ovo como fonte proteica no dia a dia, antes das principais refeições: café da manhã, almoço e jantar.

A ideia é causar uma maior sensação de saciedade para diminuir o consumo de calorias nas refeições seguinte para levar ao emagrecimento.

Composição do Ovo

O ovo é uma grande fonte de proteínas, de mais 13 nutrientes e vários minerais essenciais: Ômega 3, Manganês, Fósforo, Ferro, Zinco, Potássio, Selênio, Ácido Fólico, Vanádio, vitamina A, vitamina B, etc.

A gema do ovo é muito nutritiva e super recomendada para crianças, gestantes e idosos.

Um elemento importante que está presente nela é a lecitina que cuida da parede celular. Também se encontra a colina que auxilia no desenvolvimento da memória.

Os minerais do ovo combatem o envelhecimento das células, agem como antioxidantes, ajudam a cuidar da saúde óssea para fortalecer a imunidade e previne várias doenças.

Já a vitamina B, ajuda a promover uma redução na absorção de colesterol.

No caso da clara, encontramos a leucina que previne a perda de massa magra e, por isso, é muito usada pelos esportistas e pessoas que frequentam a academia.

Essa é a parte do ovo que tem a maior quantidade de proteínas, sem quase nenhuma gordura.

Como Ele Ajuda a Emagrecer?

Perdendo Medidas

Existem pesquisas que apontam que consumir proteínas logo na primeira refeição do dia, ajuda a aumentar a saciedade e o controle da ingestão alimentar devido ao menor consumo de alimentos calóricos ao longo do dia.

A grande presença de proteínas oferece maior saciedade quando comparado com a ingestão da mesma quantidade de carboidratos.

O ovo não gera picos de glicose e evita grandes oscilações da glicemia.

Adotando uma rotina alimentar saudável e hábitos favoráveis, com a prática de exercício físico regularmente e uma boa noite de sono, fica mais fácil perder e manter o peso a médio e longo prazo.

O ovo é fácil e rápido de ser preparado e é super versátil, podendo ser usado em diferentes receitas.

Benefícios da Dieta do Ovo para Saúde

O ovo proporciona muitas proteínas de alto valor biológico para o organismo, com propriedades que levam a uma boa capacidade de digestão e um estoque completo de aminoácidos que o corpo não consegue produzir por conta própria e devem ser absorvidos pela alimentação.

Na clara, podemos encontrar a albumina, que é mais utilizada como a proteína de referência na hora de comparar o valor nutritivo das proteínas que existem em outros alimentos.

As proteínas do ovo são muito importantes, pois atuam na síntese e na recuperação muscular.

Por isso, ele é um grande aliado para aqueles que fazem exercícios físicos para o desenvolvimento dos músculos.

Elas também são fundamentais para que o organismo passe a funcionar de forma eficiente, ajudando no transporte de substâncias pelo sangue, e atuando como enzimas e hormônios.

Na gema, podemos nos beneficiar com as vitaminas essenciais, como a vitamina A, B e D que são lipossolúveis, ou seja, solúveis em gorduras.

Além disso, a gordura presente é monoinsaturada, que considerada como “boa” para o corpo.

O ovo ainda contém vitaminas, como a riboflavina, biotina e a colina, que faz parte do neurotransmissor acetilcolina, que auxilia no funcionamento de várias ações neurológicas, como a memorização de informações.

Como Funciona a Dieta do Ovo?

A dieta do ovo é hipocalórica, oferecendo uma quantidade menor de energia que é gasta pelo organismo diariamente. Isso ajuda a estimular a perda de peso, sem ter que parar de consumir os de outros alimentos.

Há algumas variações em relação ao cardápio, porém, o período de duração é de 7 a 10 dias, com refeições baseadas no consumo de um ovo cozido sempre antes das refeições principais.

O grande objetivo é estabelecer um controle maior sobre a sensação de fome e a ingestão de calorias.

Cada ovo possui cerca de 75 kcal.

O Que Não Fazer Durante a Dieta do Ovo?

Durante a dieta é preciso ficar de olho para não consumir o ovo em excesso.

Como ele é cheio de proteínas, comer uma grande quantidade dele pode levar a um aumento na quantidade de ácido úrico, podendo causar perda de cálcio nos ossos, e ampliar a possibilidade de desenvolver cálculo renal e aumento no nível de colesterol.

Os horários, o cardápio e o tempo de duração de um plano alimentar hipocalórico devem acompanhar as necessidades energéticas de cada pessoa, sempre levando em conta a possibilidade de problemas de saúde.

É importante saber que o ovo deve estar aliado com um cardápio balanceado.

Por isso, para conseguir o efeito desejado, é necessária uma alimentação saudável e fazer exercícios regularmente.

Consumo de Outros Alimentos

Salada com Ovos

Existem alguns grupos de alimentos que precisam fazer parte da dieta, como os vegetais folhosos e os legumes crus e cozidos.

Eles são importantes, porque possuem muitas fibras e ajudam a trazer à saciedade sem precisar de um aumento na ingestão de calorias.

Na hora do lanche, no café da manhã e entre as refeições, é recomendado o consumo de frutas.

A preferência é que ela seja consumida com a casca e o bagaço. Os cereais, pães e grãos também possuem uma boa quantidade de fibras.

Alimentos cheios de proteínas, como os peixes e as carnes vermelhas são recomendados, porque possuem uma maior diversidade alimentar.

O consumo deles de ocorrer em pelo menos duas vezes por semana, mas também é preciso cuidado para não se exceder.

Em excesso, eles podem aumentar a quantidade de ácido úrico. O leite e seus derivados podem ser consumidos, porém, apenas na forma desnatada e sem adição de açúcar.

Eles também apresentam boas fontes de proteínas e fonte de cálcio.

Os alimentos oleaginosos, como as amêndoas e nozes, são ótimas fontes de gorduras insaturadas (“boas”) e podem ser consumidas nos lanches intermediários, como uma boa forma de criar alternâncias entre as frutas.

Obs.: Para que se torne mais fácil seguir a dieta, a forma de consumo do ovo pode variar para omeletes e poché.

Não sei quanto a você, mas eu amo a dieta do ovo!

Você já conhecia essa dieta?

Faça um comentário e compartilhe sua opinião.

Veja também: