Como Fazer a Dieta Cetogênica – Alimentos Permitidos e Proibidos

Eliminar ou diminuir de forma drástica o consumo de carboidratos é uma das abordagens mais tradicionais para quem quer perder peso.

E dentre as várias possibilidades de se utilizar este método, está o da Dieta Cetogênica, que foi criada nos anos de 1920 como tratamento para a epilepsia inicialmente, mas que ganhou muita fama pelos resultados obtidos no que diz respeito à perda de peso e foi evoluindo ao longo dos anos.

Na opinião de especialistas médicos e nutricionistas, esta dieta a curto e médio prazo pode trazer excelentes resultados para os que a utilizam, porém, à longo prazo, pode trazer outros problemas, ainda mais se feita por conta, sem auxilio algum.

Em comum, mesmo para quem a recomenda, está o fato de que, apesar de trazer os resultados esperados rapidamente, sua manutenção é complicada.

Portanto, ela é uma dieta para ser utilizada no curto prazo e não pode ser feita por todos.

O que É Dieta Cetogênica?

Esse nome é proveniente do processo da cetose, que é uma espécie de queima da gordura induzida pelo corte radical nos carboidratos.

Funciona da seguinte forma: ao diminuir a ingestão de carboidrato, que é o principal fornecedor da glicose que dá energia para nossas células, o organismo procura novas fontes de combustível, principalmente a gordura, que é o nutriente mais consumido durante a dieta cetogênica.

Neste processo relatado acima, além de utilizar a gordura corporal, dá-se origem aos conhecidos corpos cetônicos, que são moléculas que interferem nos hormônios envolvidos no apetite, como a grelina.

A cetose é o grande trunfo da dieta cetogênica, dieta esta que pode mudar em formato e limite de calorias ingeridas.

De modo geral, a ingestão de carboidratos deve ficar limitada a 50 gramas por dia.

Como curiosidade, uma pessoa de hábitos médios, consome aproximadamente 200 gramas de carboidrato normalmente por dia.

Como Fazer a Dieta Cetogênica

O primeiro e fundamental passo é procurar antes de mais nada uma equipe multiprofissional para avaliar quais são suas necessidades e particularidades, para saber se esta dieta é realmente apropriada ao seu caso.

Aqui leva-se em conta importantes fatores, como idade, sexo, peso, altura, nível de atividade física, entre outros.

A partir disso é que será recomendado ou não esta dieta para você. O cardápio é individual, portanto não existe uma receita pronta para qualquer um seguir.

Ele será adaptado aos gostos de cada um, sendo composto principalmente por carnes e alguns derivados, menos o leite, vegetais à vontade e gorduras de qualquer tipo.

Mulher Preparando Alimentos Saudáveis

Não existe um número correto de refeições a serem feitas por dia, pois cada individuo sente fome em momentos diferentes.

Para induzir o processo de cetose, é necessário que nosso organismo fique algum tempo sob escassez de carboidratos.

É justamente por isso que a dieta possui duração mínima de 2 a 3 semanas, podendo chegar até a 6 meses. Apesar disso, por causa da dura restrição de alguns alimentos, o processo dura cerca de 40 dias.

A primeira semana do programa com certeza é a mais difícil, pois nesta fase de adaptação ao processo, a diminuição de glicose para o cérebro pode gerar efeitos colaterais como mau-humor, cansaço, tontura, fraqueza, entre outros.

Após essa primeira semana é esperado que tudo se estabilize e o organismo se adapte com essa nova forma de produzir a energia tão necessária para todos seus processos.

Tipos de Dieta

Na forma tradicional da dieta, a ingestão de carboidratos é baixo, ficando entre 4% e 10% das calorias diárias, com gorduras chegando a 90% (e nunca menor que 60%) e as calorias restantes vem do consumo das proteínas.

Em relação a quantidade de calorias, ela varia de pessoa para pessoa, mas de modo geral é comum ficar entre 1000 e 1400 por dia.

Existe ainda uma versão que reduz drasticamente a quantidade de calorias, para menos de 800, a VLCKD (very low calories ketogenic diet), onde o número de refeições e o cardápio são extremamente controlados.

Normalmente são 6 refeições por dia já prontas, em pó, e só é acrescentado algumas verduras e legumes.

Importante citar ainda que a dieta cetogênica é diferente da dieta low carb, outra dieta famosa nos últimos anos por diminuir o consumo diário de carboidratos.

Na dieta low carb o consumo de carboidratos pode chegar a 150 gramas por dia, já na dieta cetogênica o limite fica entre 20 e 50 gramas.

Alimentos Permitidos na Dieta Cetogênica

Alimentos Dieta Cetogênica

Assim como em qualquer alimentação saudável, na dieta cetogênica as verduras estão totalmente liberadas, assim como a maioria dos legumes.

Alguns vegetais entretanto precisam ser deixados de lado, como a batata, mandioca e a família das leguminosas, como feijão, soja, lentilha, ervilha, entre outras do tipo.

Em relação às frutas, as melhores de serem consumidas são abacate e coco, ricos em gordura.

Falando em gorduras, é permitido manteiga, castanhas, azeite, banha de porco, entre outros.

Além disso, entram ainda na dieta as carnes, peixes, frango, ovos, queijos, iogurte e açaí.

As únicas bebidas que são liberadas além da água, são café e chás sem açúcar.

Alimentos Proibidos na Dieta Cetogênica

De modo geral, a dieta cetogênica favorece a ingestão de alimentos naturais, deixando de lado o consumo de produtos processados.

Abaixo você confere a listinha dos principais produtos que não devem ser consumidos durante a dieta:

São eles: os doces, pães, macarrão, farinhas, bebidas alcoólicas, amidos, sucos, cenoura, batata, mandioca, inhame, e outros tubérculos, milho e outros vegetais do tipo, feijão, soja, ervilha, grão-de-bico e outras leguminosas e fontes de açúcar não saudáveis.

Importância das Atividades Físicas

Atividade Física em Casa

Como em qualquer mudança de hábito para uma vida mais saudável, é fundamental incluir atividades físicas numa rotina diária e balanceada.

As atividades físicas são realmente fortes aliadas de qualquer dieta, porém, como o organismo está se adaptando a pouca energia recebida, alguns cuidados são fundamentais para quem vai se exercitar.

A principal sugestão aqui é concentrar a ingestão de carboidratos antes do treino.

Se você vai iniciar seus exercícios junto do programa de alimentação, a dica é pegar leve.

Mesmo que a pessoa já pratique atividade física, mesmo assim o recomendado é reduzir o ritmo, pois existem pessoas que não suportam a atividade, mesmo que moderada, e acabam apresentam fraqueza, cãibras, tonturas, enjoos, entre outros.

Afinal, a Dieta Cetogênica é Segura?

Ela pode ser sim segura desde que indicada por profissionais altamente capacitados à diagnosticarem o paciente e entender suas necessidades individuais.

Além do mais, ela não pode ser praticada por um período prolongado de tempo devido as muitas restrições.

Ela demonstra ser eficiente para o fim específico de quem deseja perder peso rapidamente, porém os mecanismos fisiológicos envolvidos nesta dieta inspiram cuidados.

Pacientes diabéticos hipertensos precisam se atentar, pois frequentemente é necessário ajustar a dose de seus remédios, sob o risco de acontecer graves crises de hipertensão e hipoglicemia por causa de alterações no metabolismo.

Os pacientes que tem doenças no fígado ou rim não podem fazer esta dieta, pois a elevação de proteínas e gorduras pode sobrecarregar estes órgãos.

Outro fator importante de se levar em conta é que, ao eliminar os carboidratos da alimentação, significa também deixar de consumir alimentos que fornecem nutrientes fundamentais para nossa saúde, como vitaminas e minerais.

Por isso que um profissional especializado saberá dosar todas estas informações caso a caso, e se necessário, indicar junto a dieta cetogênica, uma reposição via suplementos.

A ingestão exacerbada de gorduras durante o período da dieta também é outro fator a ser observado, já que normalmente é recomendável baixo consumo das mesmas para se evitar elevação das taxas de triglicérides e colesterol.

É por conta de tudo que foi dito acima, que mais uma vez recomendamos firmemente que, apesar de segura na maioria das vezes, a dieta cetogênica não deve em hipótese alguma ser realizada sem acompanhamento profissional.

A Dieta Emagrece?

Mulher Medindo a Cintura

A dieta realmente ajuda a emagrecer, pois, além da redução das calorias dos carboidratos, a cetose consome gordura corporal, o que também leva à perda de peso rápido, e por essa velocidade é que a dieta ficou famosa.

Estudos recentes compararam a dieta VLCKD e dietas com restrição de gordura e concluiu que a dieta cetogênica é a mais eficiente para perda de peso.

Existem ainda diversos outros benefícios indiretos, como uma melhor ação da insulina, o hormônio que coloca o açúcar para dentro das células, e redução da glicose em circulação, o que é excelente para as pessoas com diabetes.

Estes efeitos podem ser temporários se a dieta for feita por conta própria, pois nesse caso, a limitação brusca pode provocar picos de comedeira que afetam o processo de queima da gordura.

Esse controle prolongado da alimentação pode levar à compulsão alimentar, o que causa o famoso efeito rebote, quando o peso perdido é ganho novamente e muito mais.

Vale a Pena Fazer?

De forma geral vale a pena fazer, quando com acompanhamento especializado e individual, porém, o mais importante é saber que por mais que se perca peso durante a dieta, seja a cetogênica ou outra, a manutenção do peso é o passo mais importante.

Isso porque as dietas não duram para sempre, mas uma alimentação balanceada sim, e digamos a verdade, ninguém vive sem comer carboidratos para sempre.

E gradualmente eles devem voltar à nossa alimentação.

E você, já fez essa dieta, está pensando em fazer?

Qual sua experiência nesse tema?

Nos deixe um comentário abaixo!

Veja também: