Pular para o conteúdo

Calcanhar de Maracujá – O Que É e Sintomas

A miíase cavitária humana, popularmente conhecida por calcanhar de maracujá ou bicheira, ocorre quando uma mosca-varejeira coloca seus ovos sob a pele, ou em outros tecidos e cavidades do corpo, como olho, boca ou nariz, podendo também pode afetar os animais domésticos.

Venha conhecer mais sobre esse assunto, o que é, sintomas e tratamentos no artigo a seguir, confira!

O Que É Calcanhar de Maracujá?

O calcanhar de maracujá, possui o nome científico de miíase, é uma doença ocasionada pela proliferação de larvas da mosca-varejeira na pele ou em outros tecidos e cavidades do corpo, como olho, boca ou nariz, que pode afetar os animais domésticos.

A larva da mosca-varejeira pode adentrar o corpo por meio da pele quando se anda descalço ou através da picada da mosca-varejeira na pele que coloca seus ovos que depois se transformam em larvas.

Mosca Varejeira

Normalmente os mais afetados são idosos que estão acamadas ou têm alguma deficiência metal e, por isso, não conseguem afastar as moscas ou as larvas da pele, também é mais frequente em locais em há poucas condições de higiene.

Por sorte a doença tem cura, mas, para alcançá-la é necessário seguir corretamente o tratamento proposto pelo médico e manter as moscas-varejeiras afastadas.

Sabendo Mais

Popularmente tratada como calcanhar de maracujá, a miíase consiste em uma infecção de pele ocasionada quando ovos de moscas são depositados em feridas (lesões).

Em um tempo de 30 a 60 dias estes ovos se transformam em larvas que se proliferam e causam a infecção.

A miíase pode atacar crianças e adultos, principalmente nas regiões expostas da pele, o couro cabeludo também pode ser afetado.

A região da pele onde a larva introduz fica semelhante a um furúnculo por seu aspecto avermelhado e purulento.

Como É Feito o Tratamento

Médica em Tratamento

O primeiro tratamento para o calcanhar de maracujá incide no uso de antibióticos e Ivermectina, para matar as larvas e promover a sua saída, além de evitar o acontecimento de infecções secundárias.

É possível a remoção das larvas da região por um médico ou enfermeiro, através da limpeza da ferida para evitar o surgimento de uma infecção.

Quando haver muitas larvas ou já possuir muitos tecidos mortos, pode ser necessário fazer uma pequena cirurgia para retirar total das larvas e eliminar a pele morta.

Os Sintomas Iniciais

O calcanhar de maracujá provoca uma mudança significativa no aspecto da pele do pé, gerando coceira, um leve inchaço, vermelhidão e dor, que assemelham a fisgadas.

É possível verificar em alguns casos, um pequeno buraco na região, pois a larva da mosca necessita de oxigênio e faz esse furo para conseguir respirar.

Como Evitar Pegar a Doença

A maneira ideal de evitar a doença é não andar descalço em locais pouco higiênicos, que contenham moscas frequentemente, uma vez que podem haver ovos de larvas no chão.

Porém, outros cuidados fundamentais incluem:

  • Evitar deixar feridas expostas, principalmente em locais tropicais ou com presença de moscas;
  • Utilizar repelente de insetos no corpo;
  • Fazer o uso de repelente de moscas em casa;
  • Limpar constantemente o chão de casa;
  • É aconselhado passar a roupa antes de usar, principalmente quando se vive em regiões tropicais e possui risco de o tecido entrar em contato com uma ferida;
  • Em caso de pessoas doentes mentais ou acamados que não tem autonomia nos seus cuidados de saúde, necessita-se garantir a assistência diária destes, evitando seu abandono.

Formas de Prevenção

Prevenção

A primeira prevenção a ser obtida é em relação à mosca varejeira, fazendo o uso de repelentes e de mosquiteiros, também é indicado evitar ambientes com muitas moscas e usar mosquiteiros para mantê-las afastadas.

Não deixe roupas para secar em contato com o solo e finalmente, tome bastante cuidado com a higiene pessoal principalmente em relação a cortes e feridas.

Existem três tipos de calcanhar de maracujá:

  • Miíase furuncular: similar a uma espinha;
  • Miíase migratória: similar ao bicho geográfico;
  • Miíase cavitária: aparece em feridas abertas e câncer de pele.

Os tipos de calcanhar de maracujá podem se dar através da miíase primária ou secundária:

  • Miíase primária: os ovos que viram larvas são colocados pelas moscas na pele, roupas úmidas, terra ou areia.
  • Miíase secundária: o desenvolvimento larval ocorre em peles que não estejam saudáveis e apresentem feridas com necrose ou ulcerações.

O Que Fazer Se Tiver Contraído a Doença?

Por se tratar de uma doença que provoca incômodo, o calcanhar de maracujá não passa desapercebido. Notando algum desses sintomas mencionados no texto, é fundamental procurar auxílio para fazer o diagnóstico e tratamento corretos, evitando maiores danos.

O tratamento se baseia em eliminar as larvas manualmente e em alguns casos, é preciso fazer um processo chamado desbridamento, que é a eliminação do tecido necrosado, podendo também ser indicado o uso de antibióticos ou pomadas para expulsar os parasitas do organismo.

Conclusão

O popularmente conhecido calcanhar de maracujá é uma doença de cunho dermatológico, sendo de fácil prevenção e tratamento.

Gostou do texto?

Deixe seu recado nos comentários!

Veja também: